Página ou Portal Maçônico
Samaúma

 





Sérgio Quirino Guimarães
ARLS Presidente Roosevelt 025
Segundas-feiras, Templo 801 - Palácio Maçônico – Grande Loja
Belo Horizonte – Minas Gerais
0 xx 31 8853-2969
quirino@roosevelt.org.br

 

 

 

 

 

É bom saber diferenciar “CERIMONIAL”  de  “RITUAL”.

 

 

 

Sérgio Quirino GuimarSérgio Quirino Guimarães

 

 

Saudações estimados Irmãos,
é bom saber diferenciar
“CERIMONIAL”  de  “RITUAL”

 

 

Provavelmente, o Ir. durante uma visita à outra Loja, deve ter notado diferenças entre o que é praticado na sua, e na que ele está visitando; tais diferenças ficam por conta dos ritualistas, que são pessoas que escrevem acerca dos Ritos, ou que têm grande afeição às Cerimônias.

É importantíssimo que saibamos diferenciar Cerimonial de Ritual. Cerimonial, é o conjunto de formalidades que se devem seguir, num ato solene. Ritual, são regras próprias da prática do ato solene.

Pode parecer complicado, mas não é!

Usarmos “terno preto”, é uma formalidade (cerimonial); estarmos fazendo um determinado gesto, é uma regra (Ex: P e a O).

O Cerimonial pode mudar, exemplo claro, é a cor da gravata (preta, vermelha, branca). Mas, a regra própria (Ritual) em ser reconhecido como Maçom, por um sinal (abertura dos trabalhos), jamais poderá ser mudada.

Lembrando que cada Rito tem suas regras próprias para a prática das Sessões. Entretanto, a Loja pode incluir algumas formalidades (Cerimônias) nos seus trabalhos, tais como; acendimento e abafamento das velas; meditação, antes da reunião; uma fila de abraços ao final da Sessão. Que tudo ocorra antes da Abertura, ou, após o Encerramento dos Trabalhos.

Não há como comparar, a ritualística entre os Ritos; York, o Escocês, o Schröder e o Adorinamita. Cada um, com seu conjunto de regras. Às vezes no mesmo Rito, encontramos divergências, variando conforme a latitude e longitude das Lojas. Acredito que a congruência, está nos Landmarks.

Indiferente do Rito ou Obediência, nenhum Obr pode a seu ”bel prazer,” mudar o que está escrito. É uma heresia “simplificar” o Ritual. Já imaginaram onde vamos chegar, se simplificarmos a fala do Ir Chanc? - Não, Venerável Mestre, ela é ....Possivelmente para ganharmos tempo, alguém podería sugerir: - Chefe!

Tem Maçonaria por toda a Terra... para, Amarelos, Negros e Brancos. Do Norte ao Sul, do Leste ao Oeste. É lógico que exagerei, mas, “quem conta um conto, aumenta um ponto” ou “quem tira uma vírgula, subtrai uma palavra”. Na verdade, há sim, muitas coisas que deveriam ser devidamente formalizadas. A linguagem atualizada, vírgulas e pontos a serem colocados, verificação nos Rituais antigos sobre determinados procedimentos.

No momento, o Ritual deve ser cumprido integralmente, do início ao fim. Com muita atenção ao que está escrito. Se há indicação onde fica um determinado objeto, é lá que ele deve ficar; mesmo que durante anos, tenha-se por “costume”, colocá-lo em outro lugar.

Havendo na Loja, consenso sobre determinado assunto, em desacordo com o que está escrito no Ritual, deve a Loja, encaminhar pedido de esclarecimento sobre este ponto do Ritual, à Comissão (Câmara, Secretária, Departamento) de Ritualística, de sua Obediência. Após a resposta, não havendo concordância, deve a Loja, fazer um estudo profundo do assunto.

Em seguida, encaminhar Pranc contendo a parte do Ritual que não concordam, as sugestões, as devidas explicações, inclusive a bibliografia que respalda o pedido de mudança. A Grande Loja Maçônica de Minas Gerais, através de sua Comissão de Ritualística, está desenvolvendo um fantástico trabalho de verificação em todos os Rituais usados pela Potência.

Caso o Ir tenha alguma sugestão, envie-a para o Presidente da Comissão, Ir Carlos Roberto Roque.

Abraços fraternos aos IIr da ARLS Vigilantes da Justiça 193.

Meus IIr, o objetivo deste pequeno artigo, é para solicitar a atenção ao fiel cumprimento dos nossos Rituais. Há muitos conhecimentos em cada movimento...cada fala... e, não podemos promover mudanças, para deixar o Ritual mais “bonito”. Lembre-se, meu Ir, que todos nós, independente do Grau ou do Cargo, somos responsáveis pela qualidade das Sessões Maçônicas e a unidade do Rito.

De acordo com o PROMAÇOM, cujo programa visa a integração das Lojas Maçônicas, envio-lhes em anexo, o quadro com as atividades das Lojas que se reúnem na avenida Brasil 478, e, de algumas situadas fora do Palácio Maçônico.
Grato pela atenção
.

 

Grato pela atenção.
TFA
Quirino