Página ou Portal Maçônico - Samaúma

 

 

 


 

* Sérgio Quirino Guimarães
ARLS Presidente Roosevelt 025
Segundas-feiras, Templo 801
Palácio Maçônico - Grande Loja
Belo Horizonte - Minas Gerais
0 xx 31 8853-2959
quirino@roosevelt.org.br

CAVALEIRO KADOSCH


Sérgio Quirino Guimarães*

 

Saudações estimados Irmãos,
se fores sacro e puro, serás um
CAVALEIRO KADOSCH

 

Primeiramente devo esclarecer que tudo que eu vier a escrever estará relacionado ao Rito Escocês, pertenço ao Supremo Conselho do Grau 33 do Rito Escocês Antigo e Aceito da Maçonaria para a República Federativa do Brasil, estando lotado na Primeira Região Litúrgica de Minas Gerais, sendo assim estarei seguindo nossos preceitos.

Os Graus Superiores erroneamente generalizados como filosóficos estão divididos em quatro séries. A primeira série chamada de Graus Inefáveis, começa com o Grau 4 e vai até o Grau 14, a segunda série abrangendo dos Graus 15 ao 18 são chamados de Graus Históricos e Capitulares, a quarta série chamada de Graus Administrativos trabalha nos Graus 31, 32 e 33.

Saltei propositalmente uma série já que ela é a motivação deste artigo. Vamos lá: Na terceira série é que estão realmente os Graus Filosóficos, que são ministrados num Conselho de Cavaleiros Kadosch,
começa com o grau de Grande Pontífice ou Sublime Escocês (Grau 19),
passa para os outros graus, nessa seqüência:
Soberano Príncipe da Maçonaria ou Mestre Ad Vitam (Grau 20),
Noachita ou Cavaleiro Prussiano (Grau 21),
Cavaleiro do Real Machado ou Príncipe do Líbano (Grau 22),
Chefe do Tabernáculo (grau 23),
Príncipe do Tabernáculo (Grau 24),
Cavaleiro da Serpente de Bronze (Grau 25),
Príncipe da Mercê ou Escocês Trinitário (Grau 26),
Grande Comendador do Templo (Grau 27),
Cavaleiro do Sol ou Príncipe Adepto (Grau 28),
Grande Cavaleiro Escocês de Santo André ou Patriarca das Cruzadas (Grau 29) e
culmina no Grau 30 chamado de Cavaleiro Kadosch ou Cavaleiro da Águia Branca e Negra.

A melhor manifestação que eu já li sobre os Graus Superiores, está na página 371 do livro Kadosch, edição de 1980 do Irmão Rizzardo da Camino “A Lenda de Hiram Abif, tão exaltada no Grau 3, o de Mestre, irá encontrar nos Graus subseqüentes, uma amplitude tamanha que proporcionará o entendimento necessário para que a Lenda, se transforme em profundo conhecimento simbólico das reações psicológicas do próprio homem: o “Conheça-se a ti mesmo” , encontrará resposta e com isto, uma grande satisfação maçônica.”

Cada grau traz um grande conforto moral, um conhecimento destinado e praticado somente por aqueles que se comprometerem com a sustentação do ideário maçônico do servir. Temos o costume de não compreender com exatidão o sentido da palavra “servir”, alguns acham que é desempenhar funções ou estar ao serviço de alguém. Ledo engano! Servir é ir à frente, antecipar a necessidade do Irmão minimizando o dano ou favorecendo o ganho, é principalmente e acima de tudo SERVIR DE EXEMPLO, esta é uma das lições praticadas no C.:C.:K.:.

Outra lição é a humildade, no sentido original da palavra latina humile, de húmus (terra) recordem a primeira parte da iniciação, ser a base, servir de alicerce onde se constroem edifícios de alto valor moral. Passar pelo Kadosch, receber os graus, participar dos trabalhos ou até mesmo colaborar na administração é compreender a máxima dos Cavaleiros Templários:-
"Non Nobis Domine. Non Nobis, sed Nomini Tuo da Gloriam" = “Não por nós, Senhor, não por nós, mas para que teu nome tenha a glória”,
também interpretado como “Não a nós, Senhor, não a nós, daí a gloria ao Vosso nome”.
Ou ainda
“Não por nós, Senhor, não por nós, mas para que teu nome tenha a glória”.

Ser um Kadosch é ser um exemplo de labor, cortesia, de um humilde Cavaleiro Sacro e Puro (Kadosch = sacro, sagrado, santo, puro, purificado).

A intenção desse artigo é incentivar os Irmãos a progredirem nos estudos maçônicos através dos graus posteriores ao de Mestre Maçom, porque vale a pena se dedicar, se comprometer aos estudos que servirão de ferramentas para a sua depuração moral e de caráter; os trabalhos visam o combate à vaidade, à ambição e o apego ao poder, pois não se deve esquecer as frases:
“Se és apegado às distinções humanas, retira-te, pois nós aqui não as conhecemos” e
“Se fores dissimulado, serás descoberto”.

Este ano estarei à frente do Conselho de Cavaleiros Kadosch Jacques DeMolay, o trabalho será fraterno e construtivo pois a administração contará com a dedicação e o valor dos poderosos Irmãos: Carlos Alberto Gomes Oliveira (ARLS Independência e Liberdade), Jairo Cosme Correa (ARLS Templários do Hibisco), Herbert Moreira de Abreu (ARLS Presidente Roosevelt), Geraldo Eustáquio Coelho Freitas (ARLS Arte Real), Juarez Bretas Armond (ARLS Restauração) e Lídio Antônio de Oliveira (ARLS Independência e Liberdade), se você pertence ao Supremo Conselho citado no inicio e é (de ser) um dos graus do Kadosch venha SERVIR conosco. Ao Irmão Cláudio Meireles da Silveira (ARLS Reconciliação e Justiça), ele é responsável por todo o sistema de informática da Grande Loja Maçônica de Minas Gerais, que muito me impressiona pela capacidade profissional, dedicação ao serviço e pela qualidade da home page da GL. Em sintonia com o PROMAÇOM, que é o programa que visa à integração das Lojas Maçônicas, envio-lhe em anexo o quadro com as atividades das Lojas que se reúnem na Avenida Brasil 478 e de algumas Lojas situadas fora do Palácio Maçônico.

Grato pela atenção.
TFA
Quirino

v