Notícias

“PARA A SOCIEDADE ITALIANA OS POLÍTICOS NÃO ERAM MAIS NECESSÁRIOS”!

1 Comentário 30 agosto 2017

Ex-Blog César Maia

Da entrevista do historiador Giovanni Orsina, professor da universidade LUISS – Guido Carli, em Roma – Folha de S. Paulo (28).

  1. A Itália dos anos 1980 era um mix de tudo isso, elite, classe média, operários. Como disse, em vez de a sociedade se responsabilizar também pela situação, os italianos resolveram colocar toda a culpa nos políticos. Acharam que se você se livrasse de bodes expiatórios, tudo ficaria bem. Apoiaram a Mãos Limpas, só que nada foi plantado exceto a ideia de que a política é ruim, e que os magistrados eram mágicos. Pediam a mudança, mas não aceitavam dar os instrumentos a quem poderia fazê-la. Acabou com o sistema.

 

  1. No caso de Antonio di Pietro [o juiz principal da Mãos Limpas, que virou ministro do governo de centro-esquerda de Romano Prodi em 1996 e de 2006 a 2008]. Houve artigos incríveis escrito por ele e também por outros, nos quais era adotada uma retórica moralista. O indiciamento ético da classe política era moral, não judicial. Tanto que ele apareceu em um programa de TV fazendo café da manhã, um verdadeiro herói do povo. Depois ele viria a fundar um partido, o Itália de Valores [em 1998], cujo nome diz tudo.

 

  1. Em 1994, quando Berlusconi foi eleito, sua figura era a solução para a demanda por moralidade. Ele não era um político, e para a sociedade os políticos não eram mais necessários. E há mais: a sociedade civil julgou que estava na hora de colocar um dos seus, o melhor dos seus integrantes, no poder. Ele nem precisaria roubar, pois era bilionário. E encarnava o trabalho duro, o empreendedor, o “self-made man”. Era uma solução brilhante. Era o filho da revolução, só depois o chamaram de ilegítimo.

 

  1. A Itália nunca ficou totalmente contra Berlusconi. Eu diria que apenas aqueles que eram contra ele já em 1994, estratos da elite e a esquerda, continuam seus adversários. Ele está de volta, está fazendo política e vai influenciar nas eleições de 2018.

 

  1. A Itália nunca se recuperou das Mãos Limpas. O sistema político ficou tão enfraquecido que mesmo um personagem como Berlusconi, acusado de tantas coisas, ainda é um grande ator.

 

  1. A sociedade quis a solução do grande gestor. Mas é importante lembrar que ele não foi eleito só por isso. A falta de alternativas era enorme. Ninguém queria um governo dos pós-comunistas, a esquerda.

 

  1. Naturalmente não posso falar sobre o Brasil, que não conheço bem. Mas a lição que ficou da crise na Itália é uma muito difícil de ser ouvida: a política é uma atividade necessária, tem suas próprias regras e seu próprio tempo. Políticos têm de ser bem pagos para fazer seu trabalho sem desvio, e se você não der os instrumentos, a política falhará. Se ela falha, o campo fica aberto e é povoado por todo tipo de personagem. A Itália não aprendeu a lição.

 

29/08/2017

 

Seus Comentários

1 comentário

  1. “Sim, nós somos mais inteligentes que você

    A Triple Nine Society, uma organização cuja filiação é reservada exclusivamente para pessoas de altíssimo QI (pessoas que estão acima do 99,9º percentil), fez uma pesquisa sobre as opiniões políticas de seus membros. Os resultados não são nada surpreendentes: seus membros macicamente apóiam a descriminalização de todas as drogas, da prostituição e do jogo. Também apóiam o porte de armas e o livre mercado. São contrários à intervenção do estado na saúde e aos impostos sobre a renda.

    Governo é fraude, e, como todas as outras fraudes, só se mantém graças à ignorância de suas vítimas. Nós libertários não somos ignorantes, mas você é. E seu apoio a essa fraude nos prejudica. Sua estupidez literalmente dói”. Mises Brasil


Deixe sua opinião

Poste um comentário

Samaúma Online

Portal


Entre no PORTAL MAÇÔNICO. - Restrito. - Utilize-se da Senha de nove letras minúsculas em que se devem considerar termos no plural.


Mozart – Gran Missa en do m.-10. Et Incarnatus est (Bernstein)


O G20 só fortaleceu Donald Trump.


Basílica de São Pedro


Cenário Brasil e os mercados financeiros aqui e no mundo

Explica ou te devoro
fotos através de paredes
O contrário do Amor é o Poder

Cubana defende Trump e o Agradece


o manual do IDIOTA útil

 

Thatcher sobre Sindicatos e Ocupações
Diego Amorim entrevista o presidente do IBGE
Vaidade das vaidades tudo é vaidade?│Monja Coen

© 2017 Samaúma. DESENVOLVIDO POR IDEIAS WEB COM WordPress.