tibério sá maia

HORÁRIO DE VERÃO

0 Comentários 18 fevereiro 2018

tsmaia
Bom dia!

Hoje os nossos majestosos governantes nos doaram MAIS (que bondosos) uma hora de vida com a feliz idea de alterar para adiante uma hora nossos relógios.

São inventores de moda.
Os criadores de asnice.
Assim, mostram serviços que nunca têm capacidade de criar.
Só besteiras que enchem a nossa vida de vácuo.
De vazio.
 
Falam de economia de Energia (que lindo)…

Meu já saudoso Irmão Aldo Pimenta me ensinou um dia… Aliás, somos todos aprendizes… Não é? Irmãos e instrutores. Edificadores de Templos.
Pois é! Ele não concordava que sea gente mudasse os ponteiros dos relógios de suas pachorrentas posições, pra lá e praculá, economizasse, na conta de luz.
Pra economizar energia elétrica recomendava:
– Tome banho frio, porra. Como eu faço, até no inverno. Aqui ou em Curitiba… Que é mais fria. É saudável. Faz bem.
E acrescentava: Por que vc não controla a televisão? Assista-a, mas, só nos momentos certos. Se é que existem. Ficar mudando de canais indeterminadamente, é uma estupidez. Conheci um sobrinho que tinha a capacidade de ver essa telinha boba “altas horas” de olhos fechados. Deveria está dormindo, a essa hora.
 
Em Itaquera – São Paulo, minha vizinha protestava contra o regime de “adianta e atrasa” relógios, sem o menor sentido e muito imbecil:-
– Com o novo horário passo a economizar, lá em casa… No começo da noite. Claro,
ligo as lâmpadas mais tarde. Em compensação (veja o que é compensação) acendo-as no começo do dia seguinte. Mais cedo. Inda pela madrugada que de escuridão aumenta com o tal novo horário de verão. Explicava didaticamente: Não somos dados à vida noturna, frequentando locais de diversão que funcionam durante esse período. Somos madrugadores (Deus nos ajuda por isso, dizia) e o chefe da família pega cedo no pesado. A garotada tem tempo marcado com o colégio e praticamente acompanha o velho, nas lides matutinas.
 
E como agravante a vizinha lembrava que tinha parentes que residiam em bairros perigosos, sem segurança pública nenhuma. Os moradores viviam ao léu. As meninas dessa família tinham que sair pela manhã para comprar mantimentos, para o dia, na padaria. A escuridão da madrugada as expunha, mais evidentemente, na solidão desses momentos.
“Há máquinas de felicidade dispendiosas, que funcionam com enorme desperdício, e há outras econômicas, que, com as migalhas da sorte, criam alegria para uma existência inteira”. Frase do Irm Joaquim Nabuco
 
Se somos livres e de bons costumes, devíamos nos compentrar, pelo menos cooperar, aceitar e concordar em criar apenas condições para nos aperfeiçoarmos, mesmo que partindo de migalhas, possibilitando APENAS alegrias e felicidade para aqueles que queremos bem. Não vamos inventar!
 
Considere que “A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso, cante, chore, dance, ria e viva intensamente, antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos”. (de alguém desconhecido)
tsmaia é nosso colaborador

 

Deixe sua opinião

Poste um comentário

Samaúma Online

Portal


Entre no PORTAL MAÇÔNICO. - Restrito. - Utilize-se da Senha de nove letras minúsculas em que se devem considerar termos no plural.


Mozart – Gran Missa en do m.-10. Et Incarnatus est (Bernstein)


O G20 só fortaleceu Donald Trump.


Basílica de São Pedro


Cenário Brasil e os mercados financeiros aqui e no mundo

Explica ou te devoro
fotos através de paredes
O contrário do Amor é o Poder

Cubana defende Trump e o Agradece


o manual do IDIOTA útil

 

Thatcher sobre Sindicatos e Ocupações
Diego Amorim entrevista o presidente do IBGE
Vaidade das vaidades tudo é vaidade?│Monja Coen

© 2018 Samaúma. DESENVOLVIDO POR IDEIAS WEB COM WordPress.