Notícias

Conheça esses Heróis

0 Comentários 05 maio 2017

Marco Balbi

Você conhece esses heróis? Não haverá mini série da Globo enaltecendo os feitos deles!

2º Tenente Iporan Nunes de Oliveira (seu pelotão conquistou Montese)

Durante toda a campanha da FEB, destacou-se em diversas patrulhas de combate e em três batalhas – Monte Castelo, Castelnuovo e Montese – em que o 11º RI se envolveu, tendo recebido doze elogios por suas ações militares, nas quais sempre fazia prisioneiros alemães. Na antevéspera do ataque a Montese, na chefia de uma patrulha de combate, abriu uma pequena brecha em um campo minado que protegia uma das bordas fortificadas da posição alemã. Durante o ataque do dia 14 abr, já conhecendo o terreno e sabendo da existência da brecha, a qual era desconhecida dos alemães, foi à frente da força de ataque, entrando com seu pelotão em Montese, tomando a torre local, onde fez vários prisioneiros, e manteve posição de resistência contra os alemães, contribuindo em larga escala para a vitória da FEB nesta batalha. Seu pelotão foi a primeira tropa brasileira a romper o dispositivo defensivo e adentrar no fortificado ponto de defesa dos alemães, em um momento em que as unidades da FEB engajadas na batalha sofriam pesadas perdas decorrentes da obstinada resistência inimiga. Demonstrou coragem, decisão, vontade, senso de cumprimento do dever e iniciativa.

 

2º Sargento Nestor da Silva (hoje, Cel Ref e há três meses de completar um século de vida – pai do Cel Nestor Cav/AMAN 1972) – era Adjunto do pelotão do Ten Iporã

2º Sargento Nestor da Silva – ao centro

No dia da tomada de Montese, destacou-se como sargento auxiliar do Pelotão do 11º RI que primeiro entrou na fortaleza. Junto com o Tenente Iporan e o Pelotão, surpreendeu as defesas inimigas, após avançar através de um atalho, ao mesmo tempo em que a artilharia da FEB bombardeava a área. Sob fogo de metralhadoras, morteiros e de canhões 88, e liderando uma parte da subunidade, a qual foi dividida em duas, contribuiu para a tomada de dois terços de Montese, onde fez diversos prisioneiros.

O então 2º Sargento Nestor, sendo Adjunto do Pelotão do 2º Tenente Iporan Nunes de Oliveira, durante o ataque a Montese, recebe um chamado por comunicação via rádio por intermédio de seu Comandante, cujo interlocutor era nada menos que o General Mascarenhas comunicando-lhe sua promoção ao Posto de 2º Tenente e dizendo-lhe que esperava que honrasse a estrela como sempre honrou as divisas e designou-o para comandar o Pelotão do não menos bravo 1º Tenente Ary Rauen que acabara de ser posto fora de combate por uma mina terrestre que lhe tirou as duas pernas. (das pág da FEB)- Demonstrou coragem, senso de cumprimento do dever, tenacidade, decisão e iniciativa.

 

2º Tenente Ary Rauen (morto no ataque a Montese. Seu pelotão passou ao comando do então Sgt Nestor). Foi morto em 14 abr45.

Durante ataque a Monte Castelo, em nov.44, quando do recuo inesperado de sua Companhia, manteve seu pelotão em posição, avisando a seus comandados que poderiam retrair aqueles que não estivessem preparados para o sacrifício. Passado o perigo, posicionou-se em um ponto mais seguro e, na sequência, à frente de um GC de seu pelotão, retomou a antiga posição.

Durante outro ataque do I Batalhão do 11º RI, comandava um pelotão de fuzileiros da 2º Companhia. À frente de sua unidade, conduzia e impulsionava com grande motivação e entusiasmo seus subordinados para cumprir a missão principal que recaíra sobre sua subunidade. Foi o primeiro elemento lançado com seu pelotão contra a posição mais defendida de Montese. Procurava penetrar nas defesas inimigas pela borda sudeste daquele ponto. A reação dos alemães era significativa. Mesmo quando sua tropa era violentamente hostilizada pela barragem de artilharia e armas automáticas do adversário, não esmoreceu e, sem se intimidar, lançou-se à luta com denodo e bravura à frente de seus homens, Quando, com mais dois homens, procurava assaltar uma posição inimiga, foi atingido mortalmente na testa, tombando ali para não mais se reerguer. Contribuiu assim para a grande vitória de Montese. Demonstrou responsabilidade, decisão, tenacidade e senso de cumprimento do dever.

 

Soldado Arlindo Lúcio da Silva. Foi morto em 14 abr. 45.

No dia 14, durante o ataque a Montese, seu pelotão foi detido por violenta barragem de morteiros, enquanto uma metralhadora alemã hostilizava fortemente seu flanco esquerdo, obrigando os atacantes brasileiros a se manterem colados ao solo. O soldado Arlindo, atirador de fuzil-automático, levanta-se, localiza o foco da resistência inimiga e sobre ele despeja seis carregadores de sua arma, eliminando o inimigo. Momentos depois, sem munição, avança com a baioneta em punho e é morto por outro franco-atirador inimigo. Demonstrou coragem, iniciativa, espírito de sacrifício e senso de cumprimento do dever.

 

2º Tenente Rubens Resstel

Destacou-se em ações próximas a Montello, nos dias 14 e 15 abr.45, quando, como observador avançado de Artilharia do III Grupo de Obuses, revelou grande coragem e perícia no cumprimento de suas responsabilidades. Avançando à frente da Infantaria, penetrou em um carro de combate abandonado, a fim de conseguir informações das posições inimigas. Enquanto enviava observações para direcionar tiros de sua Unidade de Artilharia, ele manejou a metralhadora do mesmo carro-de-combate e varreu as posições inimigas próximas com intenso fogo, permitindo o avanço da Infantaria pela área onde estava. No dia seguinte, Resstel habilmente guiou as tropas aliadas (brasileiras e norte-americanas) através de posições avançadas sobre terreno acidentado e sob pesado fogo inimigo. Ainda que ferido (2º vez durante a guerra), continuou sua tarefa até que as tropas tivessem alcançado suas novas posições. Demonstrou coragem, iniciativa, decisão, tenacidade e senso de cumprimento do dever. Além da Cruz de Combate de 1ª Classe, foi condecorado com a Silver Star dos EUA.

Fonte das Citações:
UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA
MONOGRAFIA DE GLAUCO COSTA DE MORAES
Remessa do Irm Areli

Deixe sua opinião

Poste um comentário

Samaúma Online

Portal


Entre no PORTAL MAÇÔNICO. - Restrito. - Utilize-se da Senha de nove letras minúsculas em que se devem considerar termos no plural.


Mozart – Gran Missa en do m.-10. Et Incarnatus est (Bernstein)


O G20 só fortaleceu Donald Trump.


Basílica de São Pedro


Cenário Brasil e os mercados financeiros aqui e no mundo

Explica ou te devoro
fotos através de paredes
O contrário do Amor é o Poder

Cubana defende Trump e o Agradece


o manual do IDIOTA útil

 

Thatcher sobre Sindicatos e Ocupações
Diego Amorim entrevista o presidente do IBGE
Vaidade das vaidades tudo é vaidade?│Monja Coen

© 2017 Samaúma. DESENVOLVIDO POR IDEIAS WEB COM WordPress.