Notícias

CABE A SOCIEDADE DECIDIR

0 Comentários 14 outubro 2017

Ponto Critico 
Gilberto Simões Pires 

AMBIENTE DE MELHORA

Os brasileiros em geral, pelo que atestam a totalidade dos indicadores que medem, constantemente, a confiança na

economia dão a entender que os ambientes de negócios no nosso empobrecido país começam a ganhar fôlego. Mais: com viés de boa melhora para 2018, como sugerem o Boletim Focus e o índice Bovespa.

OTIMISMO

Entretanto, mesmo que o OTIMISMO esteja voltando com certo vigor, embalados, tanto pelas projeções que o Boletim Focus fornece a cada início de semana quanto pela alta de inúmeras ações negociadas na Bolsa de Valores, é bom deixar as BARBAS DE MOLHO por mais tempo, pois o bom desempenho depende diretamente do que a sociedade realmente quer e deseja.

OUTRO GALINÁCEO

Antes que me rotulem de -PESSIMISTA-, ou -ESTRAGA PRAZER- proponho que não se deixem levar por exagerada confiança. É preciso, repito, ter em mente que o desempenho da nossa economia tem sido idêntico ao -voo da galinha-. Entretanto, se continuarmos cultivando DÉFICITS em cima de DÉFICITS nas Contas Públicas, precisaremos usar, como comparação, um outro galináceo que tenha menor impulsão.

SEQUÊNCIA LONGA

A propósito, no início desta semana o secretário de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda, Mansueto Almeida, afirmou o quanto é complicada a nossa situação ao dizer que o Brasil, considerando seu nível de desenvolvimento, já tem a segunda maior relação entre a DÍVIDA BRUTA/PIB dos países emergentes. Uma trajetória pra lá de insustentável, pois desde o início dos anos 90, o Brasil nunca teve sequência tão longa de déficits primários.

CARGA TRIBUTÁRIA

Mesmo admitindo que o ajuste fiscal continua a ser feito pelo governo de Michel Temer, a dívida pública ainda crescerá. O ajuste é gradual, explicou Mansueto, porque grande parte da despesa do governo é obrigatória, vinculada a leis.  – “Em uma estrutura de despesas engessadas como esta, a única forma de se fazer ajuste fiscal muito rápido é via CARGA TRIBUTÁRIA, completou sem negar que a carga do Brasil já é muito alta, acima da média dos países da América Latina e não há espaço para se elevar tributos.

SALTO ORNAMENTAL

O fato é que a trajetória de crescimento da DÍVIDA BRUTA, por força de políticas econômicas equivocadas promovidas pelos malvados governos petista (Lula/Dilma), saltou de 51% do PIB em 2013 para atuais 74%. ”
Este nível elevado de endividamento público até não seria um problema desde que o Brasil fosse uma economia desenvolvida, ressaltou o secretário. Países como Japão e Alemanha, disse ele, conseguem se financiar por período muito longo a juro muito baixo.

SEM MAIS ALTERNATIVAS

Concluo, portanto, que cabe a sociedade brasileira decidir:

1- ou exige a aprovação de REFORMAS que proponham forte redução de DESPESAS PÚBLICAS; OU,

2- aceita o aumento da CARGA TRIBUTÁRIA.

De novo: não há outras alternativas.  Ou uma ou outra. A decisão vai determinar qual tipo de galináceo vamos escolher para comparar o desempenho da nossa empobrecida economia

Deixe sua opinião

Poste um comentário

Samaúma Online

Portal


Entre no PORTAL MAÇÔNICO. - Restrito. - Utilize-se da Senha de nove letras minúsculas em que se devem considerar termos no plural.

<iframe src=”https://www.facebook.com/plugins/post.php?href=https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2Ftsmaia%2Fposts%2F1483880105000552&width=500″ width=”500″ height=”298″ style=”border:none;overflow:hidden” scrolling=”no” frameborder=”0″ allowTransparency=”true”></iframe>
TROMBOSE Sendo debelada


Mozart – Gran Missa en do m.-10. Et Incarnatus est (Bernstein)


O G20 só fortaleceu Donald Trump.


Basílica de São Pedro


Cenário Brasil e os mercados financeiros aqui e no mundo

Explica ou te devoro
fotos através de paredes
O contrário do Amor é o Poder

Cubana defende Trump e o Agradece


o manual do IDIOTA útil

 

Thatcher sobre Sindicatos e Ocupações
Diego Amorim entrevista o presidente do IBGE
Vaidade das vaidades tudo é vaidade?│Monja Coen

© 2017 Samaúma. DESENVOLVIDO POR IDEIAS WEB COM WordPress.